• Letícia Kawano-Dourado

Como escolher uma revista científica e como preparar minha pesquisa para publicação?

Dicas úteis


1. Idealmente o momento da escolha da revista é feita com o projeto na mão, antes mesmo da coleta de dados. Porque? Por que revistas tem demandas específicas que podem ser projetadas para serem atendidas sem estresse ao longo da coleta de dados. Se isso não aconteceu dessa vez rsrsrsrs, ok, fica para a próxima, sigamos para a dica n2.



2. Faça uma busca pela área do conhecimento cruzada com a palavra fator de impacto, ex. "pulmonology and impact factor": nessa busca voce vai encontrar as revistas de maior impacto na área que deseja publicar.


3. Visite as revistas e veja se o escopo da revista combina com seu projeto. Por exemplo, há revistas que preferem artigos mais de ciência básica (bancada) do que clínicos etc. As vezes o nível da revista é alto demais para a sua pesquisa etc. Se tiver dificuldade nessa fase, peça ajuda!


4. Após ter escolhido a revista, agora selecione o tipo de publicação: Artigo original? Carta? Relato de caso? Atenção, as vezes sua pesquisa científica se classifica para um artigo original, no entanto, tendo em vista o grau de novidade que ele carrega (moderado, por ex) você pode optar por transformar seu artigo original numa carta ao editor onde você resume seus achados e assim tem mais chance de publicação (uma estratégia não incomum)- verifique em edições anteriores da revista escolhida se isso acontece.


5. Baixe vários artigos anteriores do mesmo tipo da revista que você elegeu. Estude bem esses artigos. Veja o estilo da escrita: inspire-se aí em como escrever o seu artigo.


6. Das suas referencias bibliográficas preferenciais, monte um banco de frases numa planilha excel para Introdução, Método, Discussão etc. Por banco de frases, eu quero dizer expressões curtas, que dessa forma não configuram plágio, mas que ajudam (muito) não-nativos a se expressarem com mais naturalidade na língua inglesa. Ex. de frases: "This approach was conceived"; "transbronchial lung biopsy samples were

collected" etc. PS: Para frases que veiculam uma informação, lembrem-se de citar referências.


Antes de escrever, olhe seus dados. Uma das partes mais difíceis da pesquisa é transformar dado em resultado, quer dizer, transformar análises estatísticas em significado clínico. O que seus dados comunicam? Qual é a mensagem principal: É preciso tempo olhando para eles, com calma e sem pré-conceitos, para entender o que eles comunicam.

E lembre-se, para estar aberto a resultados inesperados:


"The truth you believe in and cling to makes you unavailable to hear anything new.” Pema Chodron


Continuando:


7. Comece escrevendo em inglês, usando o banco de frases como apoio. Se isso é um problema, pare tudo e por favor vá ao post anterior "Inglês é fundamental" na categoria dicas desse blog. Não escreva em português. Depois você terá problemas, acredite em mim mas pode fazer o teste.


8. Caso necessário existem sites que oferecem edição de estilo para aumentar as suas chances de publicação. Já usei uma vez o AJE https://www.aje.com/br/ mas há vários disponíveis. Achei o trabalho deles legal mas acho que dá para aprender a se virar sozinho nesse aspecto.


9. Das suas referencias bibliográficas preferenciais, marque as que tem as melhores discussões e inspire-se. Deixe esses artigos abertos enquanto você escreve o seu, vá vendo a estrutura de pensamento construída ali. Note que em geral no 1o paragrafo da discussão os principais achados do estudo são comentados. Nos parágrafos subsequentes se contextualiza os achados em relação ao que se tem na literatura (qual é a novidade que seu estudo traz?) e nos últimos parágrafos, você comenta das limitações do estudo e qual a sua conclusão!


10. Deixe para formatar as referências por último, seu artigo será revisado por outros colaboradores, as coisas mudam, os editores de referencias dão choque. Eu costumo deixar as referencias em caixas de dialogo ao longo do texto até a hora de inserí-las. Eu uso o Endnote Web.


11. Você é co-autor e vai revisar o artigo de outro colega? Lembre-se sempre de fazer alterações com controle de alterações do word ativado, para o seu colega identificar o que você sugeriu como modificação e decidir de vai acatar ou não. Outra etiqueta de revisão de texto é: se você é um co-autor periférico, a tendência é apontar detalhes mais importantes que merecem revisão e não alterar estilo, afinal estilo cada um tem o seu. Já se você é o orientador de Doutorado e o primeiro autor é o orientando, aí é provável que o seu texto volte TODO marcado e isso é sinal de que seu orientador está comprometido com seu crescimento! Acham que merece um post esse assunto de como revisar um artigo? Se sim, me sinalizem!



Se o seu orientador devolve o seu artigo assim, lembre-se esse vermelho significa "AMOR" rsrsrs: ele se preocupa com seu desenvolvimento! Originalmente postado por Keith Baar no twitter


12. Gráficos e figuras são super importantes. Qual a a melhor forma gráfica de comunicar o seu resultado? Há muita literatura sobre representação gráfica de dados científicos, procurem a literatura específica sobre e veja como é a formatação da sua revista.




Declaração de conflitos de interesse: nenhum


Projeto Respira Evidência por Leticia Kawano Dourado




© 2019 by Leticia Kawano-Dourado

Icone LK.png