• Letícia Kawano-Dourado

O que está aquecendo o planeta?

Vamos visitar as evidências disponíveis a respeito das causas do aquecimento global?


O debate sobre o aquecimento global está "pop". O que antes era uma questão restrita ao meio científico - assim como é o estudo dos buracos negros, por exemplo - o aquecimento global está no "feed" das mídias sociais de quase todos. Há duas perguntas que vamos procurar abordar nesse post:

1. Qual o impacto de um aumento tão pequeno de temperatura na Terra e

2. Esse aumento de temperatura é devido à atividade humana?


Fato inegável, a terra está em média 1,4oC mais quente se comparada ao ano de 1880 e a discussão em sociedade gira em torno de quem é o culpado e o quanto isso é importante.


Vamos começar pelo mais simples: um aquecimento de 1.4oF é relevante? E a resposta é sim. O motivo é o seguinte: essa pequena mudança de temperatura no planeta, altera o ciclo da água.


O ciclo da agua: evaporação, precipitação (chuvas), abastecimentos de rios e lençóis freaticos e nova evaporação etc

O aumento de temperatura atmosférica aumenta a concentração de vapor de água aumentando a frequência de precipitações intensas (chuva concentradas - tempestades). Além disso, pelo aumento de temperatura, a primavera está chegando antes do habitual em climas temperados determinando picos mais precoces de derretimento de neve (e maior fluxo pluvial) bem anterior ao período em que há uma maior demanda de água: o verão. Deixando o verão com menor provisionamento de água fresca.





Alagamentos causados por chuvas no Estado de Santa Catarina em 2013

Outro problema da alteração no ciclo da água é que algumas áreas do planeta estão experimentando maiores secas e maior desertificação como a Africa sub-saariana, o leste do Brasil (Nordeste para ser mais preciso, confiram no mapa da NASA abaixo as áreas marrons) e Iran.


Grafico retirado do site da NASA mostrando as mudanças que ocorreram no ciclo da agua no planeta nos ultimos 100 anos. Zonas mais marrons mostram piora do clima seco; zonas mais verdes ficaram mais úmidas


Uma série de argumentos negando a ação do homem como causa do aquecimento global circulam pela internet. A citar que o aquecimento global é devido à atividade de vulcões; devido às mudanças na órbita da Terra; devido às mudanças no Sol; que se trata de uma variação de temperatura normal na Terra etc. Também é fato que há uma complexidade do sistema climático que torna difícil a perfeita apreensão do fenômeno, pior ainda sua 100% acurada predição. No entanto, mesmo não sendo perfeito, vários modelos de predição climática vem antecipando precipitações mais intensas e erráticas e aumento de áreas de deserto. Essa modelagem vem sendo confirmada pelas ocorrências recentes que temos visto.



Alagamento em Veneza-IT em novembro de 2019. Fotógrafo desconhecido

Além disso, não há nenhuma evidência melhor do que os modelos climáticos que temos hoje, de forma que qualquer argumentação fora do main stream científico oficial atual dos principais órgãos independentes nos EUA, Europa que estudam o clima são achismo ou "vontade de que fosse". No mundo existem em torno de 28 grupos independentes de pesquisa estudando o aquecimento global e chegando à mesma conclusão. Desses 28 grupos de pesquisadores, derivaram 61 modelos climáticos. Cada um desses modelos aborda a questão com métodos discretamente diferentes.


Vamos então visitar o que há de evidência científica a esse respeito da causa do aquecimento global?

Os gráficos apresentados abaixo são resultados de uma modelagem chamada "ModelE2" criada pela NASA´s Goddard Institute for Space Studies (GISS). Vamos a eles:


Temos dados para a afirmar que nos últimos 125 anos a variação da órbita da Terra foi desprezível, ao contrário da variação da temperatura no planeta. Vejam o gráfico abaixo:

O grafico mostra a variação observada na órbida da Terra e a variação de temperatura que a acompanharia (sombra azulada em torno da linha azul). Notem que não há relação entre a variação da órbita da Terra e a variação de temperatura observada

Próximo argumento: o Sol. Sabemos que variações na temperatura solar acontecem e essas variações podem determinar um aquecimento ou eras glaciais dos planetas do sistema solar. No entanto, conforme pode ser visto no gráfico, a variação de temperatura solar não foi significativa nesse ultimo século e portanto não pode ser responsabilizada como causa do aquecimento global:


A sombra alaranjada em volta da linha laranja representa o intervalo de confiança de 95% da temperatura do planeta determinada por variações de temperatura solar. Note que não há relação entre a temperatura observada do planeta e a temperatura solar

E os vulcões? Os vulcões emitem CO2, então uma maior atividade vulcânica poderia ser responsável por um acúmulo de CO2 na atmosfera causando o efeito estufa?


Notem que esse grafico segue o mesmo padrão dos gráficos anteriores: o intervalo de confiança de 95% relacionado a temperatura do planeta predita pela atividade dos vulcões está descolada da temperatura observada no planeta

Ou seja, de acordo com o gráfico, também não podemos culpar os vulcões. Ao contrário, alguns compostos liberados pelos vulcões, como o sulfato, resfriam a temperatura do planeta por alguns anos.


E a combinação dos três fatores naturais acima citados, poderiam eles juntos determinar o aquecimento que estamos presenciando? A resposta é não, vejam abaixo no gráfico


Os três fatores naturais combinados: vulcões, variação de temperatura solar e variações na órbita da terra, juntos também não explicam a variação de temperatura observada no planeta

E a poluição causada pela produção de ozônio? Também não. Não se relaciona com a temperatura observada no planeta. PS: O ozônio derivado de poluição fica mais próximo da Terra que a camada de ozônio natural, retendo calor


Vejam que a poluição por ozônio também não pode ser tida como responsável pela elevaçâo de temperatura no planeta

Ok e e o efeito estufa causado por uma maior presença de CO2 derivado majoritariamente da combustão de combustíveis fósseis (derivados do petróleo)?



Notem a clara associação entre o slope positivo do acúmulo de CO2 na atmosfera e a temperatura observada no planeta
Diante dos dados acima apresentados, o mais plausível é que o acúmulo de CO2 seja o principal fator associado ao aumento de temperatura do planeta.

A próxima pergunta: O que gera o CO2? O principal componente do aumento atmosférico do CO2 é a nossa matriz energética atual. Quase tudo que se refere à geração de energia está ancorado na combustão de derivados do petróleo. Transporte de tudo, por exemplo.


O que vamos fazer com essa informação? Como sugestão de continuação sobre o tema, vejam o Prof. Jeremy Rifkin falar sobre o assunto. Ele que é o economista consultor do plano de desenvolvimento Chinês e da reforma da matriz energética da União Europeia.


Declaração de conflitos de interesse: tenho uma filha pequena, esse projeto é dedicado a ela.

As opiniões aqui veiculadas representam minha posição pessoal.


Projeto Respira Evidência por Leticia Kawano Dourado




© 2019 by Leticia Kawano-Dourado

Icone LK.png