• Letícia Kawano-Dourado

Qual o problema dos painéis de debate exclusivamente masculinos?

Apenas homens compondo um painel científico, os chamados "manels". Veja qual o problema



Numa aproximação inicial do assunto, me recordo de não ter visto problema nos tais "manels": "Ora se são pessoas competentes e por acaso são homens, qual o problema? Se houver mulheres competentes, naturalmente estarão lá também. Basta que façamos a nossa parte". Esse foi meu pensamento inicial. Essa assertiva se aplicaria sim, caso a seleção dos paineis fosse de fato isenta de preconceitos de gênero. Mas não é.


A cultura nos permeia e essa influência subliminiar cultural-biológica determina crenças que mal temos consciência delas. Esses são os vieses subconscientes.

Para verificar de forma objetiva a presença desses vieses de pensamento foi criada uma ferramenta interessante, o teste de associação IMPLICITA, da Harvard, onde se pode testar a presença de vieses subconscientes (preconceitos) de gênero, orientação sexual, obesidade, raça, idade (contra idosos) mediante a participação em um questionário que deve ser respondido de forma rápida/automática.


Conhceça seus preconceitos mais profundos: teste de associação implícita - página em portugues. Retirado de: implicit.harvard.edu


Então se há vieses subconscientes incorporados na escolha de pessoas consideradas de destaque - para integrarem uma mesa de debate - entendemos então que essa escolha não foi meritocrática e que deixou de fora mulheres competentes que perdem a oportunidade de participar dessas mesas debatedoras e com elas de ter visibilidade na carreira e fazer network.




Se você duvida da presença entranhada desses viéses na sociedade moderna, refiro o leitor para dois estudos onde se evidencia claramente que o gênero feminino recebe uma avaliação inferior de desempenho, mesmo que o desempenho seja idêntico.
Atendimentos simulados e seguindo um script de um paciente com uma arritima instável. Em um cenário o lider do atendimento era um médico. No outro cenário, uma médica. Apesar de estarem seguindo um script de um atendimento simulado, as médicas receberam sistematicamente avaliações inferiores quando comparadas aos médicos nos quesitos liderança e capacidade de comunicação. Retirado de: Ju M, van Schaik SM. Acad Med, 2019 [epub ahead of print]


Portanto, atuar contra situações que perpetuam essa lógica injusta e não meritocrática é um dever de todos que se conectam com um senso de justiça. E os manels são muito emblemáticos nesse quesito.


Queremos (nós mulheres) o reconhecimento que nos é devido por mérito nosso, queremos ser reconhecidas pelo bom trabalho que fazemos. E isso não é pedir nada demais, é pedir por um tratamento justo em sociedade. Bem simples.




Esperamos contar com vocês!


Declaração de conflitos de interesse: tenho uma filha pequena, esse projeto é dedicado a ela.


As opiniões aqui veiculadas representam minha posição pessoal.


Projeto Respira Evidência por Leticia Kawano Dourado




© 2019 by Leticia Kawano-Dourado

Icone LK.png